html5 templates
Faça do seu casamento um eterno namoro!

Relacionamento

Faça do seu casamento um eterno namoro!

Depois de algum tempo de relacionamento é normal que muitos casais caiam na rotina, esta que propõe um cotidiano condicionado e previsível, favorecido pelo sentimento de acomodação do casal. Ao invés de ambos se contentarem com isso, que tal transcenderem às imposições sociais e recriarem a sua rotina buscando suprir os reais desejos e necessidades particulares e individuais do casal?


Sem tomar por base o que é comum a todos os relacionamentos, o ideal é observar e ouvir um ao outro, o que cada um quer e espera da relação, para que juntos possam com a cumplicidade e o respeito encontrarem o funcionamento ideal e saudável para a sua história.

“Para que os casados permaneçam eternos namorados, o essencial é que se mantenha o encanto da relação. Cada um deve cuidar do relacionamento para que o tempo o faça amadurecer e os obstáculos possam torná-los mais fortes. Desentendimentos edificuldades sempre ocorrerão, afinal, somos seres humanos! É importante que os cônjuges tenham para si o objetivo de cultivar a saúde da relação. Zelando pelo respeito, alimentando a admiração, a afinidade e, claro, a vontade de fazer o outro feliz, sabendo que assim a sua felicidade virá por consequência”, explica a psicoterapeuta Pamela Couto de Magalhães.

Com a chegada dos filhos é normal que a relação se “desequilibre” um pouco. Então, a especialista diz que o essencial nesta etapa é que ambos estejam de acordo com a vinda de um novo membro na estrutura familiar e que tanto a mãe quanto o pai vivam essa gravidez em parceria. “Grávidos, vivenciarão emoções e as doações necessárias para a adaptação dessa criança à família. Isentos de competição, estarão envolvidos no encantamento desse momento, favorecendo as experiências desse período com muita compreensão e exercício de maturidade”.

Por fim, deve-se ter em mente que em um casamento o que prevalece é o que vale para o casal. Não há regras, o certo ou o errado. O que importa é priorizar os fatores que motivaram a união do casal. “Há casamentos que se sustentam por uma vida afetiva isenta de sexualidade e que para os dois está bom dessa forma. Assim como há relacionamentos em que a sexualidade é primordial e não podem imaginar a hipótese de viverem sem isso. A fórmula mágica, se é que podemos dizer assim, para um bom relacionamento é que se priorize a real necessidade de ambos. Uma vez que cada um seja suprido quanto aos seus desejos e dessa forma se complementem, está feita a felicidade e a razão pela qual os fazem estarem juntos”, finaliza Pamela.

Serviço:
Pamela Couto Magalhães
Tel.: (011) 5561-5222
 www.clinicapsicologicamec.com.br

Por Priscilla silvestre