free bootstrap template
Fotos de casamentos homoafetivos morango

Fotos de casamentos homoafetivos

Fotógrafa fala sobre fotografar casamentos homoafetivos, inclusive o da ex-BBB Morango, e quais as singularidades deste mercado tão crescente.

Em 14 de maio de 2013 entrou em vigor a resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) obrigando os cartórios a fazerem as uniões homoafetivas em 22 capitais do Brasil e, então, diversos casais gays resolveram legalizar o seu amor. Uma dessas pessoas é a ex-BBB Angélica Morango, que desde a sua participação na 10ª edição do reality show globalassumiu ser lésbica e dia 16 de outubro desde ano subiu ao altar juntamente à comissária de bordo Rabyta, em São Paulo.


A fotógrafa Glau Lima, única profissional que registrou todos os momentos da festa, conta que o casamento homossexual é uma realidade. “Todos sentem amor uns pelos outros e despertam o interesse para a convivência matrimonial, querem celebrar e festejar com os mesmos direitos que todo ser humano tem”.

Quanto ao casamento entre pessoas homossexuais ela destaca uma diferença que geralmente não há entre os heterossexuais, porque mesmo sendo momentos únicos e eternos, há “toques” que gays tem mais sensibilidade. “A decoração deles geralmente é de muito bom gosto. É um ‘glamour clean’. Mas também vai de acordo com o perfil do casal. Não tem regra pelo fato de serem homossexuais da mesma forma como não há de decoração para os heterossexuais. Fotografar o casamento da Morango e da Rabyta, por exemplo, foi ótimo. Um casamento cheio de ternura e muito divertido!”.

Há diferença entre as poses nos casamentos homoafetivos?

Que todo casal quer que o seu álbum seja especial, isso independe de sua orientação sexual. E Glau explica que ser gay ou não é indiferente na hora dos “clicks”, porque o que vale é a composição final de tudo. “O direcionamento das poses é feito pela equipe fotográfica quando necessário. Então, vamos conversando com o cliente e tentando perceber o que pode ou não ser legal pra eles. Geralmente eles topam nossas sugestões e tudo depende do momento”.

E ela finaliza: “As dicas são para todos os casais, homossexuais ou não. Por isso, eu sempre falo para eles que fiquem à vontade, tentem conversar e o carinho é importante para que a gente capte a emoção. O que eles fazem é o jeito de como ficam as fotos e na maioria das vezes o que eles gostam, pois todos tem alguma referência anterior. O fato de ser gay não interferenas poses e também não os fazem parecer um casal heterossexual, pois cada um tem o seu jeito peculiar de ser e é isso que fica caracterizado nas imagens”.

Serviço: www.glaulima.com.br - Tels.: (11) 4323-5052/ (11) 3804-8449

Assessoria de Imprensa: Priscilla Silvestre - prisilvestre@prisilvestre.net (11) 98077-0765